segunda-feira, 12 de março de 2012

um CAMINHO de muitas TRILHAS

O AMOR é o caminho de volta para a unidade. Ponto central - fundamental - que dissolve todas as possibilidades do mundo dual/polar. Tudo é amor. Mesmo nas manifestações negativas é possível encontrar a face do amor e optar por segui-lo. 

Manter-se no caminho do amor requer disciplina; e ninguém até hoje confirmou que é difícil. Apenas se sabe que é um exercício constante de não ceder aos encantos do poder, do controle, do medo, da raiva... O que você tem criado para sua vida? O que você quer criar para amanhã? “Uma vida feliz, escolhida por você”. Como? Imaginando, sonhando, desejando, querendo, escutando a sua voz interior, conhecendo seu ritmo, respeitando suas vontades, reconhecendo sua sombra, se relacionando, estando integrado. Inúmeras possibilidades de retorno, todas elas faces de uma única energia – AMOR.

Experimente sentir e entrar em contato com seu verdadeiro EU. Concentrando seu pensamento naquilo que realmente importa: VOCÊ. Reconhecendo quem somos, nossas qualidades e defeitos, vitórias e derrotas, olhando a trajetória da vida com humildade assumimos a responsabilidade e o compromisso com o amor próprio. Ser FELIZ é uma arte que requer criatividade, fluência, benevolência, alegria, coragem, confiança, generosidade, otimismo, humildade, dinamismo, agilidade, responsabilidade, movimento... Ufa... realmente precisamos de uma vida inteira para tantas faces do amor!

A dualidade na qual estamos inseridos nos instiga a todo o momento re-planejar as nossas estratégias oferecendo possibilidades nem sempre observadas no início do percurso. O sucesso depende do quanto somos capazes de manter a coerência com o propósito individual sem lançar mão de artifícios estáticos como o controle, a manipulação, o medo. É fundamental aprender a reconhecer a intuição e entregar-se a ela. A única segurança real de tudo o que acontecerá está no que ela diz ou te faz sentir. Quando bloqueamos esta faculdade do nosso ser nos tornamos amargos e insatisfeitos porque estamos silenciando própria voz.
 “Há quanto tempo você não se senta à beira de um lago com um montinho de pedras?
Anda muito ocupado, que pena! Não desista de você mesmo.
Não se esconda no corre-corre da vida. Encontre uma forma de acordar seu coração.”
 Desempenhamos múltiplos papéis, e estamos sempre envolvidos com as nossas metas. Nesse sentido, a integração de todas as partes e contrapartes do EU são essenciais para que possamos traçá-las. Aceitar a sombra e integrá-la é sentir os seus efeitos não se esquivando dos desafios e das experiências muitas vezes difíceis na vida. Porém, sem perder o contato com a luz interior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário